A Adoração dos Reis Magos

Adoração dos Reis Magos

Giotto: A Adoração dos Reis Magos
 
Esta pintura a fresco decora o interior da Capela de Arena de Pádua, no Norte de Itália. Aqui, Giotto representa a chegada dos Reis Magos para adorar o Menino, trazendo ouro (pureza), incenso (divindade) e mirra (talvez relacionado com o sofrimento e morte de Jesus).
Giotto (c. 1267-1337) é, por muitos, considerado o pai do Renascimento italiano e o fundador da pintura moderna, muito apreciado, mesmo em vida. Segundo a documentação existente era o mais afamado pintor da sua geração.
Reza a lenda que Giotto foi descoberto por Cimabue quando, ainda rapaz, fazia desenhos das ovelhas do pai. Foi certamente discípulo de Cimabue, mas cedo se tornou autónomo e influente ao ponto de ser aclamado pelo poeta italiano Dante na “Divina Comédia”.
Nesta pintura é bem patente a sua maestria, na forma convincente como dá um aspecto tridimensional à cena, no volume das figuras, na sugestão do carácter das pessoas.
Também é visível aqui alguma infantilidade ou ingenuidade, como o camelo com olhos azuis e orelhas de burro. O abrigo não é mais do que uma mesa com pernas altas.
Os azuis estão muito estragados porque era tecnicamente impossível aplicar o pigmento (lápis-lazúli) ao estuque húmido, pelo que tinha de ser sobreposto ao estuque seco.
Curiosa a imagem da estrela que guiou os Reis Magos a não deixar muitas dúvidas de que se tratava de um cometa.

Share this post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add your comment

Your name:
Subject:
Comment: