Os Pré-Rafaelitas

Rosseti - Beata Beatriz (1870)

Rosseti - Beata Beatriz (1870)

Em meados do século XIX, um pequeno grupo de jovens artistas ingleses constituído por Rosseti, Holman Hunt e Millais reagiu vigorosamente contra o que considerava ser "a arte frívola da época".
Os seus objectivos eram lutar contra o academismo, os males da sociedade industrial e o convencionalismo da época vitoriana. Procuraram inspiração na natureza e nos mestres anteriores a Rafael, daí o nome do movimento - pré-rafaelita.

A sua ambição era devolver a arte inglesa (tal como era) a uma maior "verdade para com a natureza". Admiravam profundamente a simplicidade característica do século XV e essa admiração fez deles uma "irmandade".
A irmandade foi fundada em Londres, em 1848. As iniciais PRB (Pre-Raphaelite Brotherwood) começaram por ser utilizadas no quadro de Rosseti, A Adolescência da Virgem Maria, em 1849, e em breve foram adoptadas pelos outros artistas.
A temática dos seus trabalhos variava entre episódios inspirados na literatura e cenas religiosas. As suas obras, envoltas em poesia, anteciparam movimentos de vanguarda como o simbolismo.
De início foram muito contestados, até pelo crítico John Ruskin (célebre pela defesa de Turner). Este, todavia, vai reconhecer o valor da obra destes artistas e, mais tarde, irá publicar um corajoso artigo em sua defesa no The Times, tornando-se o apoiante mais consistente do movimento.

Sir John Everett Millais - Ofélia (1851-52)

Sir John Everett Millais - Ofélia (1851-52)

Edward Burne-Jones - Pigmalião e Galateia (1875-78)

Edward Burne-Jones - Pigmalião e Galateia (1875-78)

Share this post

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add your comment

Your name:
Subject:
Comment: